Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

ipe ipe urra! ups, parece que ainda não foi desta. :(

O meu tom de voz é bastante baixo e fino, pelo que, são inúmeras as vezes que ao telefone me confundem com uma criança. No inicio da idade adulta incomodava-me bastante. Como desta vez em que atendi o telefone fixo de casa e:

Sr.: O Sr. pai está?
Eu: Não.
Sr.: Eu precisava mesmo de falar com ele.
Eu: Mas ele não está em casa, vai ter de voltar a ligar mais tarde.
Sr.: Com quem estou a falar?
Eu: Com a filha.
Sr.: E és capaz de transmitir um recado ao papá?
Eu: Não se preocupe que eu digo-lhe que ligou.
Sr.: Mas não te esqueces mesmo de dizer ao papá.
Eu: Não.
Sr.: Mas olha que é mesmo importante, não queres chamar alguém.
Eu (passada da moca): Ó meu Sr. eu não sou nenhuma criancinha, sou um pessoa adulta, perfeitamente capaz.
Sr. (não muito convencido): Está bem, mas não te esqueças.

Esta situação ficou-me na memória porque claramente o meu interlocutor desligou pouco convencido da minha idade adulta, no máximo deve ter-me considerado uma pré-adolescente com a mania. :)

Hoje em contacto telefónico com um determinado Serviço ouvi isto:

Sr.ª: É referente a si ou a um descendente?
Eu (com o meu cérebro a dar ipe ipe urras por alguém me tratar como adulta, apesar da minha voz infantil): A mim.

A alegria durou pouco, a Sr.ª sabia a minha data de nascimento. :(

E é isto.

8 comentários:

  1. Ahahahahahah:)...Não te amofines com isso...ainda te vais cansar dos "Senhora Dona":))) e regozijar quando ainda para alguns continuares a ser a menina:)))

    jinhooooooossss minha Canquinha:)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só me amofinava na altura em que tinha necessidade de me afirmar como adulta, quando era uma jovem adulta e não pensava. ;)

      Abraço, minha Suri linda do coração*

      Eliminar
  2. Tens um voz jovem :) Há alturas em que isso é mau, mas haverá muitas mais em que é bom :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há que valorizar o lado positivo. :)

      Beijinho

      Eliminar
  3. Ahahahah...coitadita. ;) Por acaso comigo acontecia o contrário. Achavam sempre que eu era mais velha. E eu ficava toda inchada. Looooooooooool
    beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que essa bela também tem senão. :P

      Beijinho grande.

      Eliminar
    2. Enquanto adolescente era o máximo. E continua a ser, porque agora acham que sou mais nova. Ahahahah :) :P
      beijinho

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...