Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

sexta-feira, 12 de junho de 2015

entre nós # 98 - truly madly deeply

anos 90, a saga das músicas meloso-romântico-pirosas continua...

savage garden

 
eu gostava disto... era jovem, tinha sonhos, e ouvidos muito pouco criteriosos! :P

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Tiveram um sucesso enorme na altura.

      Beijos

      Eliminar
  2. Olha, olha... também eu ouvia!!! ahaah E cheguei a ter um CD acho... :P ahahah E melhor (ou deverei dizer pior? lol) ainda hoje meti a múscia a tocar e adivinha,,, a letra ainda está cá toda algures guardada no cérebro!! :D ahahah
    Bom fim de semana e boas leituras!:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também ainda sei a letra. Ficou marcada numa idade em que tínhamos mais espaço e tempo disponível na nossa mente. :P

      Boa semana, em boa companhia. :)

      Eliminar
  3. Oh o tempo voa mesmo não é?
    Como eu adorava esta música e é daquelas músicas que lê-se o titulo a canta-la :D

    ResponderEliminar
  4. Voa mesmo, e parece aumentar de velocidade à medida que vamos ficando mais crescidas! :P Também ainda sei a letra, mas falta-me a vontade de a cantar. :PPP

    Beijos

    ResponderEliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...