Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

terça-feira, 6 de agosto de 2013

da pêra que há em mim :P

(na sequência do post anterior, e da minha resposta ao comentário da Mariposa)

encontro uma colega de trabalho já reformada, entre então com está e blá, blá, blá, diz-me ela:

- "está boa, está mais gorda."

eu bem queria ser uma amora, mas quem nasceu para pêra nunca chega a amora. :P

4 comentários:

  1. Ahahahah...é isso. A beleza é uma questão de perspectiva. :)
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há quem adores amoras, há quem adores pêras e até os limões fazem bebidas docinhas. :)

      Beijos

      Eliminar
  2. Respostas
    1. As amoras são docinhas, mas para chegarmos a elas temos de contornar os picos das silvas, eu às vezes, muitas vezes, também tenho picos... mas no fundo sou uma pessoa doce!

      Beijos

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...