Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

páginas escritas

eu acreditei na tua inteligência, na racional e na emocional
acreditei que eras mais, esperei mais, construí um castelo de esperanças
o castelo era de cartas e ruiu à mais pequena brisa
faltava-lhe a fortaleza do carácter, aquele que descobri ser inexistente
felizmente as minhas muralhas assentam sobre valores firmes
nelas me escondi, nelas me protegi, nelas sou...

6 comentários:

  1. Adorei o texto! Nunca te esqueças de quem és e dos teus sonhos :) *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim espero. :)
      Obrigado pela visita. :)

      Beijos

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Às vezes nem sei onde a vou buscar... ou melhor sei, vou buscá-la àquilo em que acredito ser realmente importante.

      Beijos

      Eliminar
  3. Que as tuas muralhas sejam sempre assim fortes para te protegerem e te consolarem quando precisares. :)
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já foram bastante bombardeadas mas têm-se mantido firmes... de vez em quando aparecem pessoas lindas que me ajudam a rep+arar os estragos!

      Beijos

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...