Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

this is it for (many) today!

Dá-me o teu ombro, serve-me um copo se me quiseres exorcizar, os meus fantasmas. 
Dá-me um minuto, não tenhas pressa, não te demoro.
Dá-me o teu colo e dois dedos de conversa.


Só, hoje estou só! A procurar alguém que me faça menos só.
Hoje ninguém me pode dar o que, nem eu sei, se haverá em mim.


Dá-me um abraço que me liberte desta incerteza, deste cansaço que nos persegue.
Dá-me uma imagem da tua alma pra me lembrar, onde os meus medos podem morar.


Há passos no escuro que querem entrar. 

Há sombras que dançam, há vozes que cantam, mãos que me agarram e querem levar.

4 comentários:

  1. Toma aqui o meu abraço virtual. :) :)
    beijinhos, muitos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os teus braços são daqueles que estão sempre abertos, obrigada. :)

      Beijos, muitos*

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...