Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

sábado, 26 de abril de 2014

acabadinho de ler - Cão Procura Príncipe Encantado para Dona Espectacular


não resisti a este livro quando o vi, tal como não resisto aos sr.s cães que, se pudesse, alojaria todos numa casa nossa.
 
um livro super bem disposto, em que o herói canino, Hércules, relata a sua epopeia... e dá uns quantos tiros no pé, felizmente conta com a ajuda do seu fiel companheiro felino, Sr. Beck. no final a dona espectacular lá encontra um príncipe encantado, e logo do género dois em um, ideal para a dona e ideal para o cão. isto das epopeias também pede um bocadinho de sorte. :)
 
normalmente passo/acabo os livros a reflectir sobre algum assunto, afinal essa é parte da magias dos livros, contam-nos uma realidade e deixam-nos a pensar em muitas outras. este não foi excepção, e as relações humanas foram o tema, o que cada um deseja dos outros, o que valoriza, a dificuldade que às vezes temos em aceitar que os desejos dos outros são muito diferentes dos nossos, e no entanto isso não os torna menos válidos, ou menos interessantes... às vezes é preciso um empurrãozinho para as relações chegarem a bom porto, ou a saírem do porto de abrigo...

4 comentários:

  1. Respostas
    1. É uma leitura divertida, soube bem. :)

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Já anotei o nome para o ler. Parece-me que vou gostar muito. ;)
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma leitura descontraída e que nos rouba sorrisos, também me parece que vais gostar. :)

      Beijinhos

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...