Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

da minha também crónica ansiedade

tenho sempre um pedido de desculpa à porta do coração.

7 comentários:

  1. Respostas
    1. Tenho de interiorizar a ideia. :/

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Pois, mas tal como diz a tua imagem, coisas há das quais não deves pedir desculpa! Jinhoooooooooosssss (I´ll always be arround)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei, mas... esta cabeça dura e este coração mole...
      Gosto muito de ti, mummy :)

      Abracinho*

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Às vezes sinto-o como sinal de força, outras de fragilidade! Quem fica contente é a minha amiga ansiedade que assim encontra terreno fértil para se instalar. :/ Entretanto parece já ter feito as malas. :)

      Beijinho

      Eliminar
    2. Então que vá para bem longe. ;)
      beijinho grande

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...