Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

quarta-feira, 17 de julho de 2013

contradições

não me apetece fazer nada, zero, e ao mesmo tempo apetecia-me fazer algo radical, talvez bungee jumping, deve ajudar a ordenar as ideias! ;)


12 comentários:

  1. Respostas
    1. Às vezes desordenar é preciso. ;)

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Deve ser uma sensação única, aliás tudo o que chama ou apela à Natureza é um desafio aliciante.

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sentir-nos em queda livre, até que uma corda nos segura, uma emoção mesmo, mesmo radical. ;)

      Beijos

      Eliminar
  3. O bungee jumping, para mim seria radical demais! Até porque eu e alturas não somos as melhores amigas :p

    Acompanho-te na parte de não me apetecer fazer nada :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também tenho um bocadito de pânico de alturas, mas de vez em quando apetece-me afrontar os medos. ;)

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Nunca fiz bungee jumping. Parece-me demasiado radical para mim. Mas fiz canoagem sábado passado e adorei, fez-me esquecer os problemas e rir muito. :) E é disso que precisamos. :)
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida minha Lili, rir muito e por de lado os problemas é o importante, e todas as maneiras saudáveis de o conseguir são boas. Às vezes apetece-me ser radical. ;P

      Beijos

      Eliminar
  5. Só vais saber se esxperimentares ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ;) Se o fizer partilho, se sobreviver! :P

      Beijos

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...