Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Da minha distração crónica


Às vezes sou tão despassarada ao ponto de pensar, será que vivo numa realidade paralela? Estarão o Tico e o Teco chateados? Não sei, ele que há qualquer parte do meu cérebro a fazer mau contacto, disso não tenho dúvidas. Existirá nome no catálogo das patologias humanas, para esta alteração psicossomática?

Durante a primária, recordo-me detestar que a professora me pedisse para ir buscar algum material, eu nunca sabia onde estava. Mantenho-me assim, se me dizem, “está ali”, eu, género croma respondo, “ali onde?…não estou a ver…”

Sou capaz de reparar em pormenores, que ninguém vê, e quando se trata do que está aos olhos de todos, desligo. Depois, faço asneiras, cometo gafes, e parece-me, tenho tema para postar!?

Focus…

2 comentários:

  1. Olha, o namorado é parecido contigo. :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi

      Aposto que já partilharam muitos momentos crómicos juntos. :)))))

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...