Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

terça-feira, 4 de junho de 2013

das minhas dificuldades

acreditar que gostam de mim! é verdade, acho sempre estranho que alguém goste de mim, que se aproxime de mim, fico sempre a pensar que não há razão para tamanho encanto, eu não sou uma pessoa particularmente interessante ou bem-disposta, não tenho assuntos super interessantes para falar, não transformo o ambiente em algo mais alegre quando apareço...
 
acreditar que uma relação amorosa pode ser duradoura! outra verdade, quando me envolvo com alguém é-me inevitável pensar no seu fim, no quanto vai durar, e no como terminará, não é que não acredite em amores duradouros, simplesmente acho que não tenha perfil para...
 

28 comentários:

  1. Olá Canca,
    E agora pergunto se sabes o problema sabes então a solução ou parte dela?, :)

    Mais tarde deixo-te o testamento se tiveres pachorra para o leres.

    beijinhos grandes e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. às vezes sei, mas a maioria esqueço... :/
      Tenho muito gosto em ler a tua opinião, sabes disso.

      Beijinhos, e bom fim-de-semana.

      Eliminar
  2. Digo então ; que pra quem não gostas Mando um Foda-se!! hauhauhau.. E com um belo sorriso e uma leve elegância sarcástica!!


    Ordinária!!! hehehehehehehe ;)

    ResponderEliminar
  3. Compreendo, mas essa confiança vai-se construindo aos poucos. Esse acreditar também é aos poucos. Tem de haver vontade da tua parte.

    Estar numa relação a pensar " no fim" dela não é bom, acabas por nunca te dares por inteiro.

    jinhossssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suri, respondo com um enorme suspiro, porque sei que não me entrego por completo vítima dos meus medos, acabo por estar sempre à espera de algo mais do outro, quando eu é que não dou... Eu quero acreditar, eu quero... :(

      Beijos minha querida

      Eliminar
  4. Acho que tens de melhorar a tua auto estima e gostar mais de ti própria, eu também sou um bocado assim.

    E se as pessoas se aproximam de ti é porque algo de bom tens! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E como é que se consegue? Eu gosto de mim, mas queria ser diferente... :/

      Beijos

      Eliminar
  5. Tens que acreditar mais nas tuas capacidades, de certeza que tens muitos encantos =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos temos, mas nem sempre os conseguimos valorizar devidamente... :(

      Beijos

      Eliminar
  6. Isso é até aparecer o "tal" ;) Que te vê como és e que te adora assim :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Querida Canca, como és inocentemente cega [ia dizer modesta, mas não chegava]...

    Confia mais em ti, afinal só neste cantinho são 48 assumidos que te espreitam :) E na vida e no mundo serão tantos mais quantos aqueles que deixares que te conheçam.

    Começar um relacionamento a pensar no final? Que masoquismo... escolhe vais ser feliz, escolhe viver todos os dias com intensidade* Isso chega para que valham a pena, mesmo que um dia eventualmente descubram não ser a pessoa certa um para o outro. Porque mesmo que esse dia chegue, restar-vos-á ainda uma amizade forte, polvilhada de muitos momentos partilhados.
    Se te fechares no teu medo em relação ao fim e às causas do fim, a outra pessoa nem chegará a saber quem és realmente...!

    Tenho a certeza que já estás no caminho da descoberta de ti mesma ;) Um beijinho muito grande*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ABT serei eu cega ou tu iluminada?!

      Aqui é tudo fácil, ninguém nos vê, ninguém passa horas connosco, não há exigências, não há pedidos, não há espectativas, não há medos, não somos mais que um ecrã, não mostramos mais do que queremos...
      Talvez seja masoquismo, certo é que quando me dei o direito de me deixar ir, em vez de me agarrarem e seguirem comigo, empurraram-me pela encosta... O medo saiu reforçado e o ego destroçado.
      Como eu gostava de partilhar contigo essa certeza.

      Beijos

      P.S.: Depois quem é que aguenta uma pessoa assim... ;)

      Eliminar
    2. Tu é que és cega, doce Canca ;)

      Precisamente porque aqui ninguém nos conhece, não existe obrigatoriedade de ler, nem protocolos de educação a cumprir. E dessa forma, podes ter certeza que todos os que voltam, voltam por exclusiva *vontade* de colher um bocadinho mais do que já tiveram oportunidade de provar. Não é por te conhecerem mal que voltam, é sim por quererem conhecer-te mais. E vais surpreender-te com a quantidade de vezes em que os teus defeitos não parecerão tão relevantes assim, aos olhos das outras pessoas. És tão dura contigo mesma...*

      Num relacionamento, deixarmo-nos ir a medo não vale. Isso mostra que o ego já estava a precisar de uma massagem. E será justo para a outra pessoa ser enfermeira, quando só quer ser companheira? O sentimento de impotência, associado à própria insegurança ["Claramente não faço a Canca feliz..."], pode afastar a pessoa.

      Quando te sentires ao leme da tua vida não há gestos ou palavras alheios que te façam tirar os olhos do lugar para onde te diriges -- porque sabes quem és e o que pretendes. Não vais estar disposta a baixar os teus standards para os fazer corresponder aos daquelas pessoas que não querem subir os seus. Nessa altura, só aqueles que virem em ti um reflexo vão seguir viagem contigo -- e isto vale para as amizades também. E vais agradecer por as pessoas erradas terem caído ao mar na viagem.

      Beijinhos

      P.S.: Somos 7 biliões de pessoas. Perdoa-me a falta de tempo para enunciar os milhões de candidatos ;) *

      Eliminar
    3. Eu posso ser insegura, mas se há coisa de que me orgulho é de não estar disposta a mudar para ser como alguém me pintou, isso não, eu sou assim e gostar é aceitar, caminhar junto no sentido da melhora, nunca querer moldar o outro. A minha insegurança não advém da necessidade de agradar a alguém, eu é que gostava de ser diferente, e uma das diferenças era ser menos dependente emocionalmente de outros, apego-me facilmente e sou tipo lapa, é difícil desprender-me...
      Admiro a tua paciência para aturares as minhas "maluqueiras", e só posso agradecer a forma como gentilmente me tentas colocar palitos nos olhos, eu vou ver, vou, vou, vou. :/

      Eliminar
  8. Moça,


    proponho-te este exercicio, volta à tua infância e procura de onde vem toda essa tua necessidade de protecção. Tenta perceber a razão pela qual desconfias das pessoas, já para não falar de relacionamentos amorosos!

    A nossa infância e o que lá vivemos guarda as respostas que necessitamos para compreender os problemas da vida adulta, ok?

    Beijinhos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei desse Moça, senti o abanão que me querias dar ;)

      Acredita que eu tive uma infância feliz, pais e irmãos que me trataram com todo o carinho, até porque era a mais novinha, era uma criança com muitos amigos, extrovertida e sem medos (como quase todas!), à medida que fui crescendo fui ficando introvertida e insegura... A minha necessidade não é de protecção é de correspondência de afectos, eu gosto genuinamente das pessoas e aceito-as, mas no meu caminho só se cruzam pessoas egoístas e incapazes de aceitar o outro e de se darem na mesma medida...

      Beijinhos

      Eliminar
  9. São receios normais, tranquila!!!
    Nota:
    1) acredita que há sempre alguém que gosta de nós, tal como nós somos...o problema é saber onde está essa pessoa!!! Partilho deste teu desabafo...e até penso emigrar para a China, porque acho que essa tal pessoa que se encaixa em mim é de lá :P

    2) actualmente, uma relação amorosa tem de ser vivida dia a dia e não com a esperança de ser ou não duradoura. Portanto, dura até ao fim!! :)

    Toca a colocar o sorriso na cara, porque quinta-feira já vai arrefecer :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Posso ir contigo? De mota? Assim quando chegar lá já tive tantos ataques de pânico que até os chineses me vão parecer lindos. ;)

      ND sorry me, mas eu não quero um relação para o dia-a-dia, eu quero uma relação com perspectivas de futuro, uma base onde possa assentar e criar raízes!

      :))
      Beijos NightLight

      Eliminar
  10. Sou tal e qual assim...sem tirar nem pôr. Acho sempre que é bom demais para ser verdade e acabo por não lutar o suficiente. E neste momento estou numa situação parecida, do "será que?"..."hum, não pode ser, alguma vez?"...e assim passa o tempo, com o medo de me dar e de não dar certo. :(
    Olha, o que vale é haver pessoas aqui como o NightLight que nos puxam para cima. :)
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo isso "Hum, não pode ser, alguma vez?"...
      Agora atenta bem nestas palavras, que eu sou mais velha, tu és uma miúda fantástica, claro que pode, vai ser feliz, por favor.
      O NL é uma luz na blogoesfera. ;)

      Beijos

      Eliminar
    2. Mas qual roto e qual nu?! Diz a maravilhosa à fantástica, assim é que é. ;)

      Beijinhos, bom fim-de-semana.

      Eliminar
    3. Ahahah...é isso mesmo. :)
      beijinho
      bom fim de semana

      Eliminar
  11. Ei PSIUUU que raio de pensamentos negativistas são esses?! toca arrebitar e a lutar por dias melhores! (cá estou eu, não te livras de mim ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho muito disto, muitas incertezas, mas de uma coisa não tenho dúvida, não me quero livrar de ti, quero-te bem pertinho.

      Tudo de bom, beijinhos.

      Eliminar
  12. Respostas
    1. Mais uma coisa em comum, agora sou eu quem diz, acredita em ti, e vai ser feliz, és uma miúda adorável aposto. ;)

      Beijos

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...