Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

sexta-feira, 7 de junho de 2013

pois que...

chego à conclusão que as relações humanas são como os produtos alimentares, há os não-perecíveis que duram independentemente do lugar onde se conservam, e os perecíveis por muito que se acondicionem com todos os cuidados, inevitavelmente vão deteriorar-se num curto espaço de tempo... uns alimentam o corpo, outros o espirito, assim se engorda e emagrece ao sabor do que nos vai alimentando...

17 comentários:

  1. E olha que isso é bem verdade!

    As relações humanas são muito complicadas :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há alimentos saudáveis e menos saudáveis, temos de escolher os primeiros... mas a gula é um pecado e nós somos só humanos...

      Beijinhos

      Eliminar
  2. E olha que chegar aos 43 e sentir-me perecível...é ruim...mas acontece:(

    jinhosssss Canca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu não és. Perecíveis são os que se revelam maus companheiros, seja qual for o tipo de relacionamento, eles sim são os verdadeiros "podres". :)

      Beijinhos Suri

      Eliminar
  3. As relações humanas são isso mesmo, humanas! A qualidade das mesmas depende em grande parte de toda a nossa bagagem emocional, vivências de infância, entre outros aspectos.

    "As desilusões, as magoas surgem quando desde cedo presenciámos ou fomos vitimas de situações de abuso que incutem na nossa mente o não sermos merecedores de melhor que aquilo... partimos em busca de elos de ligação empobrecidos, de amizades fáceis, de amores destrutivos e sabotadores da personalidade, todo um conjunto de dissabores que deixam marcas na alma, no corpo, na mente.
    É a repetição, a repetição de ciclos de auto-sabotagem que deitam por terra sonhos, objectivos e relacionamentos que geram mais e mais sofrimento." isto faz parte do meu último post.


    beijos! 

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No meu entender as relações nunca vão ser perfeitas porque a diversidade de pensares é imensa, e de sentires, por isso é normal que hajam "choques", temos de saber aceitar. Nem sempre é fácil porque os sentimentos não se controlam, e sim concordo que se trazemos um coração cheio de feridas não cicatrizadas, aí ainda se torna mais difícil.

      Beijos

      Eliminar
  4. Nunca tinha pensado nisto. Mas adorei a reflexão e concordo!

    ResponderEliminar
  5. É uma boa comparação, sem dúvida.
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. Excelente reflexão... acrescentaria, umas doces, umas amargas,...

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. umas insossas, outras salgadas... outras picantes... uma vastidão de sabores. ;)

      Beijos

      Eliminar
  7. Mesmo! Olha já publiquei um post que vem um pouco atrasado mas assim compreendes um pouco do que se tem passado. Mas estou bem e com força! bjinho grande bom fds!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda vais saborear muitos momentos bons.

      Beijo enorme.

      Eliminar
  8. As relações humanas é o que há de mais difícil de gerir, equilibrar, perceber e perpetuar. Por isso, é que há quem diga que prefere os animais às pessoas... pudera, é muito mais fácil, eles não nos respondem, não nos avaliam, não nos criticam e acima de tudo, não nos julgam.

    Gosto do seu blogue, descobri-o hoje! Revejo-me em algumas das suas palavras, escolhas, dificuldades...

    http://www.lavarcabecas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei a referência às relações com os animais, tenho dado comigo a pensar nisso, um dia partilho.
      Fizeste-me sorrir ao tratar-me por você, eu sou assim na vida real, se não tenho confiança ou se a pessoa tem mais idade que eu não me sinto à vontade para o tratamento por tu, mas por favor trata-me assim, eu não sou assim tão velha. ;) Volta sempre e partilha a tua opinião.

      Beijos

      Eliminar
  9. Tens toda a razão, Canca. Mas como os alimentos, as pessoas que deixamos pertencer à nossa dieta emocional, têm de ser escolhidos cuidadosamente* Não precisamos deixar a qualidade da alimentação ao sabor do acaso ;)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta tudo na nossa cabeça, na qualidade e na força das escolhas que somos capazes de fazer. Nós sempre nós no comando. ;)

      Beijo grande

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...