Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

quarta-feira, 26 de junho de 2013

learning to look at the bright side / se acredito ponho em prática

Se está em nós o que nos "envenena", só em nós podemos encontrar o antídoto.

digo eu, sinto eu...

22 comentários:

  1. Olha que bem :) Eu diria, mesmo com a ajuda de outrem, só em nós podemos encontrar esse antídoto para matar o veneno :)
    Gostei muito! :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes Flow um dos meus "venenos" é precisar muito de outros! Mas só cada um pode identificar os seus.

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Isso é verdade, mas muitas vezes é difícil chegarmos à conclusão de que o veneno está em nós e não nos outros.

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Sentido, e com sentido! (julgo eu!)

      Beijos

      Eliminar
  4. A dificuldade, por vezes, é encontrar o "veneno".

    http://www.lavarcabecas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dos nossos venenos, não nos compreendermos (complicarmo-nos!)!

      Beijos

      Eliminar
  5. O problema é que para encontrarmos o antídoto temos de estudar muito bem o veneno, para que tenhamos a certeza de que procuramos o antídoto certo.
    beijinho ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Procurar conhecermo-nos melhor, algo que todos deveriamos fazer sozinhos, ou com ajuda!

      Beijinhos

      Eliminar
  6. Não acredito que esteja em nós esse veneno, acredito que fazemos questão em que esse veneno venha ter connosco.
    Mas em nós está o brilho e está a solução.

    beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O veneo está em nós no sentido em que muitas vezes nós complicámos a vida a nós próprios, temos de perceber porquê e como o fazemos, para o podermos evitar. Ambos estão em nós o mal e a sua cura.

      Beijinhos

      Eliminar
  7. Que grande verdade essa e que bela analogia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Façamo-nos então ao caminho da cura!

      Beijos

      Eliminar
  8. Tanta razão, Canca...! E acredito que o antídoto seja tão somente procurar uma perspectiva diferente para substituir a interpretação que nos envenena e retira poder.

    Beijinho carinhoso*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi nesse sentido que a senti e partilhei..

      Abraço apertado

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...