Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

segunda-feira, 24 de junho de 2013

"de poeta e louco todos temos um pouco"

ou um muito...


10 comentários:

  1. Olá Canca,
    Eu me confesso tenho muito dos dois e não me preocupado contudo há certos limites que respeito sempre :)

    beijinhos e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é mitidamente mais de louco! ;)

      Beijos

      Eliminar
  2. A sociedade tem tanto de neurótica como de normal :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A normalidade somos nós que a fazemos, logo ela e a loucura serão sempre subjectivas! ;)

      Beijos

      Eliminar
  3. Nunca pensei vir a ouvir uma música com um nome desses: Xarope para a tosse. LOL. Mas gostei do ritmo. :)
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Insanity Syrup, era mais lógico. ;) Identifiquei-me com a letra, o meu charope tem outro nome! ;)

      Beijos, muitos

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...