Se tivessem acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teriam ouvido as verdades que teimo em dizer a brincar, falei muitas vezes como um palhaço mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria. Charles Chaplin

Tornámo-nos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos. Antoine de Saint-Exupéry

A cabeça que se não volta para os horizontes sumidos não contém nem pensamento nem amor. Victor Hugo

Não importa o que fizeram connosco, importa o que fazemos com aquilo que nos fizeram. JP Sartre

terça-feira, 21 de maio de 2013

a minha relação com a culinária

Zero é o que eu sou na culinária, não é que não saiba cozinhar, é que não sei inventar, fico-me pelas tradições, não inovo, não gosto de usar por exemplo a maioria das especiarias e ervas aromáticas, mas que sabor, que sentidos pode um prato despertar sem eles? Gostei imenso do programa  MasterChef, transmitido na RTP 1, encantava-me a capacidade que os participantes tinha de "inventar", a cozinha é sem dúvida uma arte, mas nem todos têm alma de artista. A cozinha não me puxa, sou preguiçosa já o disse, se puder não ser eu a cozinhar evito, sempre fui assim. Sabem com que idade começei a cozinhar? Vinte e três anos, é verdade, coincidiu com a altura em que arranjei o primeiro emprego e fui morar sozinha! Bem não é que não soubesse fazer chá, café, torradas, fritar ovos e cozer batatas, ah e fazer bolos, essa era a única coisa que me chamava na cozinha durante a adolescência, mas fazer pratos, com temperos, marinadas, refogados, assados, ou afins isso não sabia. Tinha pessoas que olhavam para mim como se eu fosse um ET e diziam "Não sabes cozinhar!!" sempre respondi que não sabia porque nunca tinha precisado, em casa a mãe ou a irmã cozinhavam, durante a faculdade morei com familiares, cozinhavam eles, e a verdade é que assim que precisei não tive dificuldade nehuma. No entanto imaginem bem que a minha especialidade é uma esparguete com atum, bem boa, não se riam, não é cozer a massa em água e sal e já no prato por-lhe uma lata de atum em cima, nada disso, leva refogado e fica assim:

O meu Pai adora!
 
Bolos há muito que perdi o gosto de os fazer, mas andava desde domingo com um bolo de laranja na cabeça, o bolo que a minha Avó do coração adorava, não tinha nada de especial era um bolo seco de laranja, ela adorava, ficava grande e fofo lembro-me, mas a receita perdeu-se, vi num blogue (já não me lembro qual :/) uma receita de um bolo de laranja, este húmido, resolvi fazer, ficou assim:

Para o tornar húmido era suposto fazer calda de açucar, mas como tento sempre reduzir ao máximo no açucar, limitei-me a adoçar sumo e regar o bolo com ele... escusado será dizer que se tornou ácido porque a massa estava mais doce que a suposta calda... eu avisei que era um zero na cozinha!

15 comentários:

  1. Este texto parece escrito por mim, não gosto de andar pela cozinha e quanto mais fujo dela melhor =) Mas uma dia lá terá que ser!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E nesse dia até lhe podes ganhar gosto! ;)

      Beijos

      Eliminar
  2. Não me parece que os teus dotes culinários estejam assim tão maus :) Também faço um esparguete com atum muito bom... talvez porque as coisas mais simples, desde que feitas com amor, tenham um sabor especial :)
    Um beijinho Canca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para não ser repetitiva, faço minhas as palavras da Helena :) Com excepção da especialidade "esparguete com atum". A variação "esparguete com delícias do mar", no entanto, vale a pena :)

      Beijinho, Canca*

      Eliminar
    2. É isso minhas queridas quando se faz com gosto, tem outro gosto. ;) Eu gosto muito das vossas palavras, e aposto que os vossos esparguetes são deliciosos. :))

      Beijos, muitos

      Eliminar
  3. Eu adoro esparguete com atum! ahaha já me posso juntar ao teu pai :) Tem muito bom aspecto.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Escrevemos sobre o mesmo praticamente ao mesmo tempo :) Mas hoje da minha parte foi uma edição dedicada aos doces :)))

    A massa e o bolo têm bom aspecto*

    ResponderEliminar
  5. Olá, ótimo aspeto par quem diz que não tem uma relação intima com a cozinha :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta semana andei assim com vontade de cozinhar, deve ser alguém que me anda a por o bichinho! ;)

      Beijinhos

      Eliminar
  6. Não há nada como ir experimentando...pelo menos bom aspecto o bolo tem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Disseram os que comeram que estava muito bom! ;)

      Beijos

      Eliminar
  7. Eu gosto de experimentar coisas novas, receitas que vou encontrando na net ou em jornais/revistas. Mas também não sou nenhuma especialista, longe disso. Vou experimentando, umas vezes erro, outras vezes acerto. :)
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Importante é irmos experimentando, e no meu caso tendo vontade para experimentar! ;)

      Beijinho

      Eliminar

Partilhem, que partilhar tem graça! Façam o favor de me roubar sorrisos...